Fique por dentro da Quarta Revolução Industrial e seus impactos

2020-08-24T14:59:59-03:0027 janeiro, 2020|Sales Performance Management|

O mundo está em plena mudança e as novas tecnologias dominam a nossa rotina. Entenda melhor o impacto da Quarta Revolução Industrial.

Certamente, você já ouviu falar em Quarta Revolução Industrial. Esse movimento não se limita apenas ao surgimento de novas tecnologias, mas marca a transição para sistemas que estão alterando totalmente a maneira como vivemos e produzimos.

O impacto das transformações obriga todos a acompanhar o ritmo dessas mudanças e faz com que as empresas fiquem cada vez mais atentas.

Esse cenário novo preocupa você? Confira o nosso post para saber o que é a Indústria 4.0 e como ela impacta diferentes negócios e a sociedade.

O que é a Quarta Revolução Industrial?

A expressão Quarta Revolução Industrial, ou Indústria 4.0, foi criada pelo alemão Klaus Schwab, diretor e fundador do Fórum Econômico Mundial (FEM). Segundo essa definição, a industrialização atingiu um patamar no qual “transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos”.

Trata-se de uma transição para novos sistemas construídos sobre a revolução digital, com tendência à automatização das fábricas e forte presença de processos digitais.

Após três processos históricos que mudaram totalmente o fluxo de produção ― a primeira revolução trouxe a mecanização, a segunda apresentou a eletricidade e permitiu a manufatura em massa, e a terceira foi marcada com a chegada da eletrônica e das telecomunicações.

A indústria 4.0 está provocando uma transformação profunda na maneira como lidamos com os mais diferentes aspectos. Ignorar essas mudanças pode impedir o desenvolvimento e condenar uma empresa à falência.

Quais são as suas características mais marcantes?

Alguns aspectos indicam os caminhos que a Indústria 4.0 deve seguir e como os modos de produção serão alterados. Destacamos aqui alguns desses recursos.

Monitoramento em tempo real

A virtualização e a alta tecnologia permitem que as análises sejam feitas em tempo real, indicando problemas imediatamente e evitando desperdícios. Isso possibilita um uso mais inteligente de recursos e diminui o impacto das falhas.

Inteligência artificial

A implementação de máquinas dotadas de inteligência artificial, capazes de realizar tarefas de maneira autônoma, marca de forma incisiva a Indústria 4.0.

Graças ao grande acervo de informações, esses equipamentos conseguem encontrar novos padrões de atuação e operar com independência, eliminando cargos de trabalho e fazendo com que tarefas repetitivas sejam realizadas com maior índice de acerto, em menos tempo.

Análise de dados

Conhecimento é o bem de maior valor em tempos de Quarta Revolução Industrial. Sai na frente quem consegue acumular um grande volume de informações, interpretar, relacionar e usar esses dados de maneira inteligente.

CTA ebook metodo castingPowered by Rock Convert

Não é à toa que as empresas que utilizam Big Data em sua gestão e para orientar a tomada de decisão conseguem aproveitar melhor os recursos, usufruir das competências dos seus funcionários, entender as demandas dos clientes e lançar-se diante da concorrência.

Flexibilidade

A Quarta Revolução Industrial trata justamente de velocidade nas transformações. Para se adaptar a esse novo cenário, é preciso ter flexibilidade, acompanhar as mudanças e, ao mesmo tempo, estar a par das novas tendências.

Pessoas e empresas que tendem à inércia provavelmente terão dificuldades para se manter produtivas e relevantes no mercado.

Como a Indústria 4.0 está impactando as empresas e a sociedade

A Indústria 4.0 vem transformando não só os sistemas de produção, mas também o modo como as empresas lidam com os diversos processos. Ela altera até mesmo a maneira como aprendemos, nos relacionamos e levamos a nossa rotina. Entenda os principais impactos.

Aumento da produtividade

A automação de processos promoverá uma otimização do tempo e o consequente aumento da produtividade. Os funcionários poderão se dedicar a atividades que exigem mais do raciocínio humano, ao passo que terão mais segurança no local de trabalho.

Os fluxos de produção devem ser cada vez mais curtos e menos propensos a falhas. Também é esperado que as máquinas reduzam os erros e a necessidade de refazer as atividades.

Crescimento da produção de lixo

Enquanto diversas ferramentas monitoram as alterações climáticas e reduzem o uso de recursos naturais no processo produtivo, a velocidade no surgimento de novos produtos e a rápida obsolescência de tecnologias induz a um grande aumento no consumo, gerando lixo eletrônico e resíduos de embalagens.

Embora diversas iniciativas procurem conscientizar as pessoas sobre a necessidade da preservação da natureza, o ritmo de vida atual nos leva a comprar cada vez mais. Os produtos têm uma durabilidade menor e são descartados em menos tempo.

Mudanças no mercado de trabalho

Como consequência da automação, vários empregos operacionais serão extintos. Ao mesmo tempo, novas necessidades surgirão dentro do mercado, como profissões ligadas à tecnologia e à análise de dados, além da demanda por trabalhos baseados na criatividade, no empreendedorismo e na inovação.

Muitos novos empregos deverão surgir, mas os trabalhadores precisarão estar atentos para acompanhar esse processo e atualizar seus conhecimentos.

Novos mercados

Recursos como Internet das Coisas e Inteligência Artificial favorecem a formação de um novo mercado, baseado em pequenas empresas. Os processos podem ser pensados em escalas menores, sem a necessidade de grandes cadeias logísticas e de estoque.

Empresas que se baseiam mais no conhecimento e no uso de novas tecnologias tendem a se distanciar cada vez mais da concorrência, ao mesmo tempo que criam um monopólio econômico.

Cliente como centro das decisões

As marcas sofreram uma inversão de papéis dentro das relações de consumo. Se antes elas tinham um local de destaque e precisavam apenas despertar o desejo dos consumidores, hoje precisam pensar na experiência do público.

Além do impulso de compra, é preciso oferecer alta qualidade e atendimento personalizado. Isso porque, graças à facilidade na troca de informações, impressões sobre determinado produto e reclamações alcançam proporções maiores em pouquíssimo tempo.

Não podemos dizer que a Quarta Revolução Industrial é o futuro do trabalho, afinal, ela já se faz presente. Se você pensar em todas as facilidades que tem com o celular, por exemplo, consegue ter uma noção bem clara de como essa nova realidade dita os atuais comportamentos e hábitos.

Por isso, não podemos ignorar a importância de conhecer esse fenômeno e a possibilidade de experimentar novas tendências e soluções. É preciso adaptação por parte das empresas e pessoas para que a Quarta Revolução Industrial se transforme em oportunidade.

Para entender melhor os impactos da Indústria 4.0, confira o nosso artigo sobre o impacto das novas tecnologias no varejo.

2 Comments

  1. […] adesão à tecnologia e pela facilidade de acesso às informações. Com isso, surge a figura do consumidor 4.0, que tem necessidades e exigências maiores a serem atendidas pelas empresas que pretendem manter a […]

  2. […] aprender. Os negócios do varejo estão passando por uma forte transformação digital, chamada indústria 4.0, e precisam sair fortalecidos desse processo. Novamente, o trabalho em equipe é uma grande […]

Deixar Um Comentário