Qual a diferença entre mobile learning e e-learning?

2016-09-14T09:51:23-03:0014 setembro, 2016|Capacitação no Varejo|

O EAD tem evoluído muito. Entenda a história, as diferenças e vantagens do Mobile Learning e do E-learning e descubra qual é a tecnologia mais adequada à sua necessidade.

Engana-se quem pensa que o conceito de Ensino a Distância (EAD) surgiu junto com os computadores e a Internet. O EAD é todo tipo de curso, aula ou conteúdo oferecido de forma não presencial e tradicional, ou seja, pode ser feito por meio de CDs, DVDs e até mesmo em papéis enviados pelo correio, como era feito lá em meados de 1800.

A primeira universidade a utilizar o modelo foi a da cidade de Lund, na Suécia, em 1833. Em 1840, o formato chegou na Inglaterra e, posteriormente, na Alemanha, em 1856, quando foi oferecido o primeiro curso de idiomas a distância. A partir do século XIX, o EAD começou a se consolidar em vários outros países, inclusive no Brasil, onde já havia registros de anúncios em jornais que ofereciam profissionalização por correio. 

Saiba como alcançar a máxima
produtividade de seus vendedores!

treinamento e capacitacao_post

cta_baixe_ebook_gratis_azul

No artigo “A História da Educação a Distância no Brasil”, da publicação mensal do Instituto de Pesquisas Avançadas em Educação, o diretor da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), João Roberto Moreira Alves, afirma que entre 1904 e 1922 o Brasil tinha apenas EAD por meio de papéis, que eram enviados pelos correios através das ferrovias.

O EAD só ganha uma nova plataforma em 1923, quando é fundada a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro. A emissora era de um grupo privado e foi doada ao Ministério da Educação e Saúde em 1936 e, no ano seguinte, surgiu o Serviço de Radiodifusão Educativa do Ministério da Educação. A partir daí, houve uma segunda experiência em 1939, em São Paulo, e posteriormente surgiram até mesmo cursos bíblicos oferecidos por meio do rádio.

Segundo um levantamento do Ministério da Educação, no fim dos anos 70 existiam cerca de 31 estabelecimentos de ensino que utilizavam o EAD, a maioria nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Entre 80 e 90, o modelo de ensino já havia conquistado boa parte do país e ganhava novos formatos, como fitas cassete, fitas de vídeos, transmissão pela televisão e até mesmo via Internet. Nesta época, boa parte do avanço do EAD se deu por conta do surgimento de novas tecnologias, que fomentaram os cursos de informática, e também por conta dos cursos de idiomas, que já eram uma tendência no EAD mesmo antes de existir no Brasil.

Como você pôde ver nessa rápida retrospectiva, o EAD já existia bem antes da Internet. Mas, com a vinda dos computadores e da conexão via banda larga, surgiu uma nova modalidade: o e-learning.

E-learning

O nome e-learning vem de “electronic learning” (aprendizado eletrônico em inglês) e é uma modalidade de EAD oferecida pelo computador. Assim como já houve outras formas de se oferecer EAD, com o surgimento da tecnologia isso também mudou e revolucionou o ensino.

A proposta do e-learning é que a informação seja disponibilizada num ambiente virtual em que o aluno possa ter acesso todos os dias, a qualquer hora e de qualquer lugar. A tecnologia permite, ainda, uma interação não presencial com o professor ou tutor.

Saiba como alcançar a máxima
produtividade de seus vendedores!

treinamento e capacitacao_post

cta_baixe_ebook_gratis_azul

De certa forma, isso torna o ensino mais democrático e também diminui seu custo, já que o aluno não precisa pensar em gastos como transporte e estadia e, muitas vezes, nem mesmo material, porque ele pode ser distribuído totalmente online. Segundo o Institute of Management and Administration Survey, as empresas economizam de 50% a 70% quando substituem treinamentos presenciais por e-learning.

O conteúdo de e-learning pode ser oferecido por duas tecnologias:

  • Tecnologia Síncrona – Permite comunicações a distância, mas coincidentes no tempo, isto é, tanto aluno quanto professor/tutor têm que estar presentes. São exemplos o uso da videoconferência, NetMeeting, chat etc.
  • Tecnologia Assíncrona – Permite comunicações a distância, mas não coincidentes no tempo, isto é, o aluno e o professor/tutor podem estar presentes em tempos diferentes. Neste caso, a interação é feita por e-mail, fóruns de discussão ou transferência de arquivos.

Apesar das vantagens já citadas, o e-learning é uma modalidade que necessita de disciplina e dedicação, pois boa parte do trabalho é do próprio aluno e. com a infinidade de informações que recebemos todos os dias, a todo momento, a distração é algo muito comum.

Agora que você entende que o e-learning é uma modalidade dentro do EAD, vamos falar um pouco sobre o mobile learning, conhecido como m-learning, que também é uma categoria dentro do e-learning.

Mobile Learning

O mobile learning surge também de forma espontânea, como o e-learning. Ao longo do aparecimento dos dispositivos móveis, como celulares e tablets, o nicho da educação viu uma oportunidade de levar o conteúdo direto na palma da mão, afinal, se antes as pessoas tinham tempo de parar, sentar em frente a um computador ou notebook para realizar tarefas de aprendizado, hoje isso já não representa uma realidade de 100% da população.

O número de vendas de PCs está caindo, só no ano passado as vendas despencaram 36% no Brasil. No mundo todo, foram vendidos 6,6 milhões de unidades, sendo este o pior resultado desde 2005. Os dados são da IDC, consultoria que acompanha o mercado de eletrônicos no país e no mundo.

Apesar de os preços dos computadores terem subido em média 37% no último ano, o real motivo da queda da compra de PCs é que novas tecnologias estão os substituindo. Muitas famílias, que antes compravam um computador para entretenimento, compram tablets e celulares, que podem ser mais baratos, versáteis para serem carregados e suportarem diversos formatos de arquivos.

O mobile learning, diferentemente do e-learning, permite atividades mais curtas e mais interativas. Esse formato pede que as atividades sejam produzidas para serem executadas em um curto espaço de tempo, pois no celular temos diversas distrações, como SMS, aba para pesquisa de palavra que pode direcionar a propagandas, jogos, notificações da redes sociais, entre outros.

Com isso, é possível otimizar o tempo. Além de acessar o conteúdo de qualquer lugar e a qualquer hora, com o mobile learning as pessoas treinam e aprendem enquanto vão para o trabalho, dentro do ônibus, enquanto esperam uma consulta, no descanso do almoço, em qualquer lugar que elas estejam, afinal, hoje,  o celular já é parte da vida de todos.

Agora vamos falar das vantagens e desvantagens de cada um deles, porque, mesmo um sendo “mais avançado” tecnologicamente que o outro, a opção pelo formato deve se adequar à necessidade de cada pessoa ou instituição. Há empresas em que os colaboradores podem realizar o treinamento durante um tempo do horário de trabalho no próprio PC, porém, pode haver lojas que queiram treinar vendedores, mas não podem dispor tempo no horário de trabalho porque pode prejudicar as vendas. Então, também vamos dar exemplos de como aplicar cada modalidade no dia a dia.

DESCUBRA 5 DICAS PARA AUMENTAR
A PRODUTIVIDADE DA SUA EQUIPE DE VENDAS

ebook_capital_humano1
cta_baixe_ebook_gratis_verde

E-learning

Vantagens:

  1. Flexibilidade nas formas de acesso ao conteúdo, evitando deslocações, o que gera economia e pode ser muito rentável para empresas que pretendem treinar os colaboradores de uma só vez;
  2. O sistema pode contar com duas tecnologias diferentes (síncrona e assíncrona) e assim se adaptar melhor a cada tipo de aluno. Em um deles, há interação virtual em tempo real com o tutor e, no outro, é feita interação por meio de fóruns, e-mail etc.;
  3. Permite conteúdos mais extensos e complexos, que podem ser entregues em diversos formatos. A intensão é aproximar o EAD do ensino na sala de aula, gerar a mesma sensação;
  4. O conteúdo fica disponível para ser acessado quando o aluno quiser e, com isso, pode ser feita uma revisão a qualquer momento.

Desvantagens:

  1. Mesmo que o conteúdo possa ser acessado a qualquer hora, ele deve ser feito através de um dispositivo “fixo”, como computador ou notebook;
  2. Os conteúdos são mais extensos, portanto, necessitam de mais dedicação e atenção, o que pode limitar o aluno a ter que escolher um horário para realizar as tarefas caso não disponha de PC;
  3. Limitação de conteúdos mais práticos;
  4. Necessita de uma estrutura mínima de uma plataforma como LMS (Sistema de gestão da aprendizagem), para gerir e registar a atividade de navegação e progressão do estudo.

M-learning

Vantagens:

  1. A mobilidade talvez seja a maior das vantagens. Como é possível carregar seu celular ou tablet para qualquer lugar, a plataforma de ensino permanece com você durante todo o período;
  2. O conteúdo é adaptado à pequena tela dos dispositivos e, por isso, é simples e otimizado, feito para ser visto em pouco tempo, o que facilita o entendimento, já que o tempo de concentração é de, no máximo, 8 segundos;
  3. Como mencionado, a compra de celulares e tablets já supera a de computadores e essa inclusão digital permite que, ao distribuir cursos a distância via mobile, o alcance tende a ser maior. A regra vale tanto para o público corporativo quanto para estudantes de nível básico e superior;
  4. Os celulares e tablets suportam muitos formatos e dependem de conteúdos rápidos, por isso, você pode inovar e oferecer o conteúdo no formato de game, listas, testes, vídeos curtos de no máximo 3 minutos, entre outros.

Desvantagens:

  1. Não permite a inclusão de conteúdo mais profundo, de informações detalhas com gráficos complexos ou muitas mídias que interajam;
  2. Ainda que o e-learning não tenha contato entre professor/tutor e aluno, há mais interatividade do que o mobile learning, que não possibilita tirar dúvidas direto com o professor ou entre os alunos;
  3. O método não funciona para todo mundo, ainda mais para os distraídos de plantão. As notificações e outros apps podem baixar a concentração do aluno.

 

Como escolher

Agora que você já sabe as vantagens e desvantagens de ambos os formatos, consegue imaginar o que é melhor para a sua empresa ou instituição. Mas, se você ainda tem dúvida, daremos alguns exemplos para que você saiba qual a melhor solução.

 

E-learning

Por necessitar de um computador ou um dispositivo fixo, o e-learning é indicado para empresas que tenham um espaço como esse para que os funcionários possam fazer os treinamentos antes, depois ou mesmo durante o expediente.

Como o e-learning tem uma plataforma LMS, comporta muito mais formatos simultâneos e o conteúdo pode ser maior e mais complexo. Por exemplo, enquanto no mobile learning os vídeos devem ser curtos, no e-learning podemos ter vídeos de até 10 minutos, compilados com texto, fotos e áudio. A interface do computador permite que as demonstrações em gif ou outros formatos funcionem melhor

Logo, esse tipo de treinamento é indicado para empresas que tenham um grande número de funcionários, uma vez que, quanto maior for o número de funcionários a serem treinados, menor será o custo do treinamento. Também é melhor para empresas que trabalham em áreas mais complexas, que exigem muita leitura e entendimento técnico sobre um assunto, como empresas de TI, bancos com diversos processos complexos, ciência e pesquisa etc.

DESCUBRA 5 DICAS PARA AUMENTAR
A PRODUTIVIDADE DA SUA EQUIPE DE VENDAS

ebook_capital_humano1
cta_baixe_ebook_gratis_verde

M-learning

Como os celulares são pequenos e estão conosco o tempo todo, o conteúdo de treinamento para esses dispositivos deve ser mais curto e direto. É um tipo de educação denominada “just in time”, que se refere à capacidade de proporcionar uma formação onde e quando o utilizador tiver necessidade.

Por isso, esse tipo de treinamento é indicado para negócios em que os colaboradores não tenham acesso à PCs e não disponham de muito tempo livre para realizar o treinamento, como no caso do varejo. Para um varejista, o custo de parar uma equipe toda para realizar um treinamento é alto, pois elas deixam de vender e ele deixa de faturar, o que afeta também os vendedores, que necessitam da comissão.

O conteúdo no celular fomenta um modelo educativo, que promove a mudança de uma aula centrada no professor para uma aprendizagem centrada no aluno, mais prática, ativa e personalizada. Essa metodologia é apropriada para aprender destrezas de resolução de problemas, facilitar a experimentação e a investigação.

A solução Casting da SER oferece a função de treinamento via dispositivos móveis e foi feito focado no varejo que, como mencionado, é uma das áreas que necessita de treinamento e de investimento no colaborador, porém, de uma forma que otimize o tempo dele e não atrapalhe o seu desempenho. Conheça a Casting e as outras soluções da SER em www.sercasting.com.