Quais fatores determinam o interesse dos clientes no ponto de venda?

2019-06-24T14:11:40-03:009 maio, 2018|Produtividade de Vendas|

 

Com um mercado cada vez mais rotativo e competitivo, atrair consumidores passou a ser a primeira necessidade para qualquer varejista e qualquer organização que queiram ser bem-sucedidos. Para que isso aconteça, é preciso ganhar mais visibilidade por meio da melhor promoção de experiência para o seu cliente, que está cada vez mais exigente e que prefere, muitas vezes, pagar mais por um bom serviço.

A internet, por exemplo, possui diversos atrativos para chamar a atenção dos clientes, já o ponto de venda (PDV), que é o local onde os produtos serão disponibilizados para comercialização, precisa de atrativos diferentes para que os clientes se sintam em um ambiente agradável e queiram realizar as compras. No PDV, é preciso utilizar dos cinco sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) para que isso influencie o comportamento do consumidor.

De acordo com uma pesquisa encomendada pela Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo (Abiesv) e realizada pelo instituto de pesquisas online, Qualibest, o primeiro fator que os consumidores julgam ser o mais importante da infraestrutura das lojas é a boa disposição dos produtos expostos (56% dos entrevistados citaram esse fator). Já em segundo lugar, ficou o serviço de caixa, citado por 53% dos entrevistados.

A seguir, explicaremos alguns fatores selecionados que determinam o interesse dos clientes no ponto de venda, e consequentemente, ajudam a fidelizar esses consumidores e aumentar as vendas.

Aprenda a medir e melhorar
o desempenho da sua equipe!

Arrume a fachada

A fachada causa no cliente a primeira impressão sobre a loja, e, por isso, é muito importante que seja uma fachada bonita, limpa, organizada, com uma vitrine com produtos dispostos de forma correta, e, se possível, mercadorias que chamem atenção do público que se deseja atingir.

Segundo a pesquisa, o primeiro contato visual faz com que 57% dos consumidores saibam se os produtos da loja são baratos ou caros e essa mesma porcentagem de pessoas decidem se vão entrar no estabelecimento ou não. Desse todo, metade dos clientes julga, através da fachada, se a loja possui produtos bons ou não. Em razão disso, é preciso pensar bem em quais produtos serão expostos na vitrine, para que eles atraiam as pessoas, e não as afastem.

Disponha os produtos de forma correta na loja

Saber realizar a disposição de produtos expostos na loja é o primeiro fator que os consumidores julgam ser o mais importante da infraestrutura das lojas, segundo o estudo da Qualibest. Essa disposição conta tanto com organização quanto com quantidade de mercadorias, etc.

É muito importante ter uma certa quantidade da produtos no estoque, para que esses não acabem rápido e nem fiquem parados por mais tempo que o planejado.

Dispor os produtos de forma organizada e que dê um ar agradável para os clientes ajuda na melhor experiência, que é o que eles procuram hoje em dia.

Essa disponibilidade precisa ser feita na medida certa, já que expor muitos produtos pode causar poluição visual. Os clientes também prezam pelo espaço para circulação, e, para isso, é preciso ter um número ideal de prateleiras e araras, que não atrapalhem as passagens dos clientes, fazendo com que o local pareça mais arejado e dê, até, a impressão de ser um estabelecimento maior.

Apresente rapidez no pagamento

Ter rapidez e eficiência na hora do pagamento é um fator que os clientes valorizam, e muito. Já passou por alguma situação em que as pessoas que trabalham no caixa estão despreparadas e demoram para realizar a finalização da venda? Pois é, esse é um aspecto que pode ser melhorado facilmente através de cursos. O Casting permite com que seja oferecido treinamentos curtos e focados para serem realizados a qualquer hora e em qualquer lugar, via smartphone, que podem ajudar nesse ponto.

Os caixas precisam, também, estarem cientes de promoções e de valores trocados. Por exemplo, se há uma liquidação na loja, o funcionário precisa saber qual o novo preço das mercadorias, para que, na hora da finalização da compra, não haja enganos que podem causa desconforto para o cliente.

Aprenda a medir e melhorar
o desempenho da sua equipe!

Tenha um sistema eficiente

Situações como erro de preço, produtos indisponíveis quando disseram estarem disponíveis, entre outras, podem ser evitadas com a utilização de um sistema eficiente.

Hoje em dia, é cada vez mais comum que os consumidores procurem máquinas para verificarem os preços dos objetos, roupas, etc. nas lojas. Essa é uma dica que ajuda com que os clientes não precisem procurar um vendedor, facilitando e agilizando a compra. Porém, se uma pessoa, por exemplo, passa uma blusa em uma dessas máquinas e ela apresenta um preço, e no caixa ela custa outra quantia, pode causar desconforto e, talvez, a perda da compra. Por isso, os preços precisam ser vistos e revistos para que não ocorram equívocos.

Pedir a um funcionário que verifique se há determinado produto disponível no estoque, e ele consta como acessível no sistema, pode causar uma ansiedade, mas, se o produto que consta disponível não estiver, pode causa incômodo ao consumidor, que esperou a verificação, esperou a procura pelo produto e sairá da loja sem ele.

Use um sistema que julgue eficiente, abasteça-o com preços corretos, números de peças disponíveis, número de peças vendidas, e mais, para evitar que ocorra enganos que podem causar insatisfação dos clientes, muitas vezes, afastando-os.

Além desses fatores, há diversos outros a serem explorados para atrair o interesse dos clientes no ponto de venda. Use também da boa climatização, essências que façam com que as pessoas se sintam bem na loja apenas por sentir aquele cheiro, uma decoração agradável, etc.

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso! Nos siga no Facebook e LinkedIn e assine nossa newsletter para receber novidades!