3 dicas para montar lojas conceito e atrair mais clientes

2019-08-07T11:14:23-03:005 dezembro, 2017|Sales Performance Management|

 

As lojas conceito estão se espalhando de forma sutil no universo do varejo brasileiro, e a cada dia se tornam mais diversificadas e divertidas, o que atrai mais público e ajuda a fomentar a economia empreendedora, seja no ramo varejista ou qualquer outro.

Neste último ano, uma pesquisa feita com empresários do setor varejista apontou que o número de lojas colaborativas/conceito, cresceu em torno de 80% no país. Pela cidade de São Paulo é bastante comum ver esse modelo de loja, mas toda loja conceito é igual? Toda loja conceito é colaborativa? Não, e por isso é importante antes de mergulhar nessa ideia, entender quais as formas de montar uma loja conceito.

É importante entender qual o propósito desse tipo de negócio e saber se sua loja pode ser adaptada ou se sua ideia se encaixa na proposta de loja conceito, também conhecida como flagship store. Por isso neste texto vamos te explicar o que é uma loja conceito, quais os benefícios dela e também daremos dicas para você montar a sua.

O que e como funciona a loja conceito

A proposta de loja conceito ou flagship store surgiu ao longo dos anos 90 e da vontade de grandes marcas em desenvolver espaços comerciais voltados a aproximar o cliente da marca, e também aderir a um tema ou estilo de vida, ao invés de criar uma experiência de venda segmentada em vários departamentos.

Por exemplo, uma loja de roupas mais esportivas pode dividir o espaço com um estúdio de ioga e um café saudável, é uma forma de aderir a proposta. Outra forma de aderir a proposta para criar uma loja conceito é oferecer uma nova experiência para o cliente. Alguns relatos dizem que a primeira loja neste estilo foi a 10 Corso Como, em Milão.

A loja conceito deve ser um espaço modernizado porque existe a necessidade do cliente sentir-se mais confortável e ambientado no seu espaço de compra, esse segmento valoriza recursos visuais, como ornamentação e arquitetura, explorando aspectos emocionais e sensoriais. Tudo isso tornara a experiência de compra muito mais prazerosa e intuitiva.

Benefícios

Há inúmeras vantagens de se investir em uma loja conceito, e uma delas é o fato de que ela acaba conquistando o coração do cliente, ela fica na cabeça dele. Para marcas que desejam se posicionar no mercado, esta é a estratégia ideal.

Ao usar a tecnologia para otimizar a experiência de compra do cliente, pode-se também otimizar os processos internos. As tecnologias hoje em dia costumam integrar o PDV da loja para dar aos vendedores informações importantes como, controle de estoque para saber se uma peça encontra-se disponível na loja, ou para fazer o pagamento direto com o vendedor sem precisar ir até o caixa, ou mesmo informações sobre as últimas compras daquele cliente.

Toda ação executada através de tecnologia gera dados que ajudam no controle interno também. Para os vendedores, é uma grande mudança pois, com as inovações eles conseguem aprimorar suas estratégias de vendas. Um aplicativo que tem sido um sucesso no varejo é o SER Casting que possibilita os vendedores a verem o desempenho em tempo real, isso porque está ligado direto com o PDV, e ali eles sabem quais produtos mais venderam, quais não estão conseguindo ter saída e podem aprimorar suas habilidade direto no aplicativo através de treinamentos via mobile learning. Conheça um pouco mais sobre mobile learning aqui.

A capacitação dos vendedores, a utilização de novas tecnologias, um ambiente interativo, isso tudo muda o perfil de atendimento e apresentação dos produtos aos clientes. A preocupação em inovar, deixando de ser apenas o canal de venda para se tornar prestador de serviços personalizados, faz com que as pessoas ainda que não comprem, usem o espaço de outras formas, mantendo a marca sempre em exposição e de forma orgânica. O marketing no varejo é extremamente importante, e a publicidade orgânica é ótima e custa bem menos.

Saiba como alcançar a máxima
produtividade de seus vendedores!

Como montar uma loja conceito?

Bem, então agora que você já sabe o que é uma loja conceito e quais as vantagens dela vamos te dar 3 dicas essenciais para começar a montar sua loja conceito sem erro.

1. Invista num ambiente aconchegante e convidativo

O ambiente faz toda a diferença numa loja conceito. Aqui são valorizados recursos visuais que exploram as emoções e sensações dos clientes. Tudo deve ser bem pensado: música, cheiro, posicionamento do produto, atendimento personalizado. Isso faz com que o cliente sinta que está ali para uma experiência que vai além da compra.

A imagem que o ambiente reflete é aspecto muito importante para o alcance do sucesso do negócio. No caso das vendas, muitos consumidores são guiados pelo olhar na hora de adquirir o produto, por isso, o visual é fundamental. Se você é uma loja de doces, pode usar os alimentos como parte da decoração, pode investir em cheiros como baunilha, chocolate, que deixam o negócio mais atrativa.

2. Ofereça novas experiências ao cliente

Com todo um ambiente moderno, cheio de tecnologias as vendas vão aumentar? Não, nem sempre. Uma loja deve ser mais do que apenas atrativa, hoje as pessoas querem sair das suas casa para viver uma experiência, caso contrário muitas coisas podem ser compradas no conforto do lar em apenas um clique.

Ainda no exemplo da loja de doces, além de apenas vender seus produtos, porque não oferecer novos serviços como um café ou mesmo um área para a pessoa produzir seu próprio chocolate ou montar sua caixinha com bombons a escolha dela? O produto tem que ser exposto de forma atraente e criativa sim, mas a experiência, o poder fazer algo único dentro da loja também é algo que atrai as pessoas para a o espaço físico. As pessoas buscam interatividade.

Outro serviço oferecido pode ser simplesmente uma consultoria personalizada. Algumas lojas de roupa, por exemplo, não chamam suas vendedoras apenas de vendedoras, dão a elas o posto de consultoras de estilo, e as treinam para ajudar as clientes a montarem looks. Muitas vezes uma boa ajuda é o diferencial na hora de escolher a loja que a pessoa irá comprar.

Saiba como alcançar a máxima
produtividade de seus vendedores!

3. Faça parcerias

Como falamos acima, uma loja conceito pode ser algo de uma marca, como pode ser a junção de uma loja com alguns outros serviços que criem então um ambiente colaborativo, que traga uma nova experiência para os clientes.

O espaço da loja pode ser usado para oferecer oficinas, como ensinar alguma coisa nova, pode virar um espaço de receber grupos dispostos a discutir algo, ou a loja pode ceder um espaço para um prestador de serviço, como falamos. Uma academia, com uma loja fitness e um café saudável são estabelecimentos com uma característica em comum e que se complementam nas propostas, não são concorrentes – pelo contrário – são aliados para fidelizar o consumidor.

É importante dar novos significados para as lojas, porque o comportamento do consumidor mudou muito. Comprar não é mais uma decisão feita sem pensar, hoje o consumidor busca lojas com causas parecidas, que ofereçam além do produto algo a mais, que sejam práticas, que possam ajuda-lo de alguma maneira e ter o ambiente de colaboração com outras lojas ou empresas, busca atender às necessidades desse cliente sem que ele precise ir a vários locais.

A decisão do cliente de retornar ou não à loja dependerá, muitas vezes, da identificação do perfil do estabelecimento. Aliás, é válido que o segmento direcione suas estratégias de mercado à manutenção e à divulgação positiva de sua identidade.

Agora que você já sabe como criar uma loja conceito, aprenda como investir na sua equipe e prepara-la para atender às novas necessidades dos clientes. Saiba como treinar os vendedores e aumentar as vendas com o bom desempenho deles. Assine nossa newsletter e conheça mais sobre a SER.

1
Olá, podemos ajudar?
Powered by