Descubra como evitar a rotatividade de funcionários no varejo

2019-06-28T16:13:52-03:0020 fevereiro, 2018|Capacitação no Varejo|

 

A rotatividade na loja provoca perdas financeiras, de talentos e até prejudica a imagem do negócio no mercado. Por causa disso, é preciso conhecer as ferramentas e técnicas para mitigar a saída dos talentos. Confira!

A elevada rotatividade de funcionários no varejo deve ser fortemente combatida dentro das empresas. Se os funcionários estão saindo, é sinal de que há algo errado que precisa ser corrigido ou eliminado pelo gestor, mas o quê?

Pensando nisso, elaboramos um artigo para você. Nele, você vai descobrir como tornar o ambiente de trabalho mais agradável, contratar as pessoas adequadas, engajar os profissionais e, por consequência, retê-los. Continue a leitura!

Descubra a razão da saída dos funcionários

O primeiro passo é realizar um diagnóstico interno e entender a razão da saída dos colaboradores. Os motivos podem ser diversos, porém, é preciso entendê-los para combatê-los de forma adequada e eficaz.

Algumas práticas acabam destruindo a vontade de trabalhar
Veja se você está fazendo errado e como pode melhorar!

Aqui, uma importante ferramenta é a entrevista demissional. Reúna-se com o funcionário que está prestes a sair, sempre individualmente, e questione-o sobre o motivo, pergunte sobre os pontos fortes e fracos da empresa, além de pedir dicas de melhoria. Esse é um momento de aprendizagem organizacional.

Contrate pessoas adequadas à loja

Pode não parecer, mas a adequada seleção é essencial para a retenção de profissionais na loja. Se as pessoas contratadas não se identificam com a cultura organizacional, com os outros funcionários ou líderes, logo deixarão a empresa.

Por isso, estruture um processo de recrutamento e seleção eficaz. Não considere apenas os conhecimentos e habilidades de um candidato para contratá-lo. Avalie, também, se seus valores coincidem com os da loja — se sim, é um ótimo sinal.

Reconheça e recompense pelos resultados

Outro pilar para mitigar a rotatividade de funcionários no varejo é o reconhecimento e a recompensa de um trabalho bem feito. Quando um funcionário sente que é valorizado, anima-se em continuar na empresa.

Há dois tipos de recompensas: as financeiras (bonificações, participação os lucros, etc.) e as não financeiras (elogio, vaga exclusiva na garagem, dia de folga, etc.). Busque equilibrá-las e manter, sempre, os talentos entusiasmados.

Estabeleça um plano de carreira

Essa é uma das melhores ferramentas para a retenção, afinal, oferece uma perspectiva de crescimento aos empregados, e quem não quer crescer? O problema é que muitos lojistas não sabem como usar o plano de carreira.

Algumas práticas acabam destruindo a vontade de trabalhar
Veja se você está fazendo errado e como pode melhorar!

Em primeiro lugar, é preciso relacionar o crescimento dos profissionais — cargos que ele escala em determinado período — com o tempo de “casa” e os resultados esperados. Para otimizar a perspectiva de crescimento da equipe, divida cada cargo em: júnior, pleno e sênior — também diferenciando-os financeiramente.

Invista na capacitação do time

Por fim, é preciso investir na qualificação dos trabalhadores, mostrando que valoriza a sua mão de obra. Além de treinamentos tradicionais (presenciais), hoje, é possível investir em programas de capacitação pela internet, permitindo que os funcionários acessem o curso em horário e local mais conveniente.

Essas são algumas das principais dicas para evitar a rotatividade de funcionários no varejo. Gerir pessoas traz engajamento e não afastamento. O empresário brasileiro tem muito medo de gerir, acha que isso traz descontentamento e é o contrário. Então dê feedback, avalie o desempenho e cobre melhores resultados.

Gostou do conteúdo? Aproveite para continuar aprendendo conosco. Confira o nosso artigo sobre a importância de investir em treinamento de funcionários. Boa leitura!