Confira agora os 5 erros mais comuns em treinamentos para varejo

2019-06-24T14:08:19-03:0011 maio, 2018|Capacitação no Varejo|

O treinamento é essencial para que os funcionários desenvolvam novas competências e entreguem grandes resultados, porém, existem erros recorrentes. No artigo de hoje, você vai conhecer os erros mais comuns e saber como eliminá-los. Continue a leitura!

Manter a equipe treinada é um grande diferencial para que os funcionários possam atender com qualidade aos clientes, entregar ótimos resultados e reduzir o número de erros no expediente. Há, no entanto, que se considerar os erros em treinamentos para varejo.

Algumas falhas são recorrentes, como: deixar de medir o retorno obtido, não colocar em prática o que foi aprendido e/ou não usar as tecnologias disponíveis. Tudo isso pode causar grandes prejuízos ao estabelecimento. Entenda mais!

1. Utilizar teoria demasiadamente

A teoria oferece uma base sólida ao que está sendo dito, além de reforçar a autoridade e o nível de conhecimento do instrutor. O problema é que o excesso deixa o treinamento pouco dinâmico, monótono e muito mais cansativo.

Nesse sentido, é importante que se equilibre o saber teórico e o prático, incluindo dinâmicas, estudos de caso e outras técnicas aplicadas ao treinamento. Assim, o funcionário poderá absorver o que está sendo dito com maior eficácia.

Descubra quais as melhores técnicas para
treinar seus colaboradores!

2. Investir apenas no treinamento “tradicional”

Tradicionalmente, contrata-se um instrutor para que, ao longo de uma ou duas horas, ele realize a capacitação no empreendimento. Esse modelo é interessante, porém, existem outros modelos de capacitação que podem (e devem) ser explorados na loja.

Um ótimo exemplo é o treinamento colaborativo, em que um colaborador da loja fica responsável por criar e transmitir o treinamento. O campeão de vendas do mês, por exemplo, pode dar uma palestra sobre como atender e encantar os clientes.

3. Não medir o retorno sobre o investimento

Como todo investimento feito na loja, o treinamento deve promover algum retorno. Entretanto, a maioria dos gestores não utiliza nenhuma métrica para acompanhar os resultados, o que é um grande equívoco.

Nesse ponto, um indicador muito conhecido é o do ROI (retorno sobre o investimento). Ele relaciona o investimento financeiro feito com o retorno obtido. Assim, é possível saber se os treinamentos estão gerando resultados para o estabelecimento.

4. Deixar de colocar em prática o que foi aprendido

Outro erro é não promover situações para que o conhecimento adquirido seja praticado na loja. Enquanto o que foi aprendido estiver apenas em nível de conhecimento, não de prática, é impossível que o estabelecimento seja verdadeiramente beneficiado.

Se a equipe participou de um treinamento sobre atendimento ao cliente, instrua-os a colocar o aprendido em prática. Contrate um cliente oculto e crie situações nas quais todos precisam aplicar seus novos conhecimentos para solucionar os problemas existentes.

Descubra quais as melhores técnicas para
treinar seus colaboradores!

5. Não investir em treinamento mobile

É um grande equívoco não usar os dispositivos móveis, como smartphone ou tablet, para manter a equipe de trabalho atualizada. Esses aparelhos estão sempre ao alcance, por isso podem ser ótimas ferramentas para o aprimoramento.

Existem muitos formatos que podem ser usados no mobile learning (M-learning), como treinamentos por meio de vídeos curtos, jogos, testes ou materiais educativos. Exatamente pela flexibilidade, seu uso tem sido cada vez maior.

Tenha atenção aos erros descritos neste artigo, pois assim não os repetirá em seu estabelecimento. Aproveite para equilibrar teoria e prática, investir em novos formatos de capacitação (como o M-learning) e mensurar os resultados obtidos.

Agora que entende mais sobre treinamentos para varejo, aproveite para nos seguir no Facebook e no LinkedIn para ficar sempre por dentro das nossas novidades.

1
Olá, podemos ajudar?
Powered by