Como abrir uma loja virtual?

2019-06-24T15:22:05-03:0013 abril, 2018|Produtividade de Vendas|

Investir em empreendimentos na internet tem se tornado cada vez mais comum na sociedade dinâmica, prática e conectada em que vivemos hoje em dia. Abrir uma loja virtual é realmente mais barato e mais rápido, porém, para que ela se estabeleça e tenha retorno, é necessário que seja seguido um passo-a-passo para a criação, que se mantenha uma atualização constante e analise os resultados com frequência.

O e-commerce brasileiro é um setor que vem crescendo mesmo diante da maior crise econômica vivida pelo país, e, para 2018, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a perspectiva para o varejo é positiva, com estimativas de crescimento de 15%, faturamento de R$ 69 bilhões e ticket médio de R$ 310.

A garantia do sucesso em uma loja virtual é resultado de mudanças do mercado e do comportamento dos consumidores. Hoje, o varejo é mais conectado, assim como os consumidores, que, muitas vezes, preferem fazer compras sem sair do conforto de suas casas, ou de maneira mais simples e eficaz pelo smartphone, por exemplo.

Para ajudar com que a elaboração do projeto e o início da execução de seu site sejam feitos de maneira correta, preparamos algumas dicas de planejamento, organização e divulgação. Seguindo essas dicas, a preparação do site se torna mais fácil e a probabilidade de que ele colha bons resultados torna-se maior.

Planeje o investimento

Antes de mais nada, é muito importante pensar no investimento que se pretende fazer, e, para isso, veja quanto pode e quanto está disposto a destinar a esse projeto.

Algumas práticas acabam destruindo a vontade de trabalhar
Veja se você está fazendo errado e como pode melhorar!

É possível diminuir o investimento se a plataforma escolhida for grátis, porém, essas ferramentas gratuitas costumam ser limitadas, e isso pode te atrapalhar em algum momento.

Não é porque a loja é online que não há impostos! É essencial saber que se sua loja virtual for para vendas de mercadorias, o principal tributo a ser pago é o estadual Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (ICMS), já se a loja for para prestação de serviços, o imposto incidente é o municipal Imposto Sobre Serviços (ISS).

Escolha a melhor plataforma

A plataforma é, de fato, o site, composto por duas partes: a que fica visível aos usuários, que precisa ter uma boa comunicação visual, com os produtos expostos de forma organizada e informações disponíveis, e a que fica visível apenas para quem o comanda, onde será feita a gestão do conteúdo que será inserido no site, controle e análises de vendas, por exemplo.

A melhor plataforma pode variar de loja para loja, mas, escolher uma ferramenta que tenha boa qualidade e seja flexível ajudará com que o negócio tenha sucesso. É importante constatar se as páginas são carregadas rapidamente, se a comunicação está bem-feita, se os produtos estão separados por categorias, o que ajuda com que os consumidores encontrem o que estão procurando de forma mais simples, além de ter em vista, também, as funcionalidades da parte gerencial, que são os recursos que a plataforma dispõe para coleta e análise de dados. Caso a plataforma deixe a desejar, o Casting, solução da SER, pode ajudar, disponibilizando dados e informações de forma fácil e rápida via smartphone.

Os tipos de plataformas disponíveis no mercado são as gratuitas, as pagas e as de código de fonte aberto. Como dito antes, as ferramentas grátis possuem limites, e isso pode atrapalhar o site no futuro, já as de código de fonte aberto é preciso ter conhecimentos específicos da ferramenta para saber operá-la de maneira correta. A melhor opção para quem quer se dedicar a uma loja virtual são as plataformas pagas, que possuem suporte de qualidade e oferecem utensílios e diversas opções de personalização.

Pense no conteúdo

Primeiro, pense que sua loja será voltada a um público-alvo. Para descobrir quem é esse público e o que ele deseja consumir, é preciso que pesquisas sejam feitas. Saber qual o gosto de seus clientes, qual a idade e localização geográfica deles garante uma melhor comunicação, além de facilitar o planejamento estratégico para a loja.

O conteúdo é aquilo que o consumidor verá quando estiver no site, logo, é necessário que os textos e imagens estejam bastante completos e especificados. Para isso, é necessário também que a linguagem esteja adequada aos clientes, para que não haja confusões.

É possível investir ou não dinheiro nessa etapa. Se você criar os textos e as imagens e coloca-los no site, o custo é zero, mas, se for necessário contratar uma empresa ou pessoa para esse trabalho, mais dinheiro será aplicado.


Algumas práticas acabam destruindo a vontade de trabalhar
Veja se você está fazendo errado e como pode melhorar!

Entenda como funciona o atendimento

O atendimento realizado via internet é completamente diferente do realizado em lojas físicas, e isso acontece, pois, lojas online não possuem horário de funcionamento específico. Se uma pessoa entrar em seu site às 22h e enviar alguma dúvida sobre um determinado produto, caso a pergunta não seja respondida, o interesse na compra pode acabar.

Isso não significa que todas as dúvidas precisam ser tiradas na mesma hora em que as mandam, mas estar atento é importe. Manter um bom atendimento, mesmo a distância, também tem grande valor para ganhar a confiança dos clientes e para a reputação da loja. Treinamentos podem ajudar a melhorar neste ponto. O Casting também é uma opção para este caso, tendo em vista os treinamentos curtos e focados possíveis de serem disponibilizados por ele.

Por fim, faça uma boa divulgação

O segredo para as pessoas chegarem até sua loja virtual está na divulgação, e, para isso, use o marketing digital para atrair potenciais clientes!

As redes sociais são os canais mais comuns e rápidos para difundir informações e, neste caso, difundir a marca de sua loja. Pessoas que se interessam pelos conteúdos podem compartilhar os posts e, assim, é possível atrair mais pessoas de forma muito mais simples.

Enviar e-mail marketing também é um meio eficaz, porém, lembre-se de enviar apenas para pessoas que permitiram recebe-los! O inbound marketing é outra opção, que trata de atrair o interesse de potenciais consumidores através de conteúdo segmentado.

Agora que já entendeu o passo-a-passo para criar uma loja virtual, crie a sua! Não se esqueça de acompanhar os resultados, analisar os dados e aumentar as metas para que seu negócio cresça cada vez mais.

Compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais!

1
Olá, podemos ajudar?
Powered by