Organizar o estoque: Aprenda a fazer de forma correta

2019-06-25T14:07:38-03:0027 março, 2018|Produtividade de Vendas|

 

Um dos setores mais importantes de uma loja, que influencia diretamente na satisfação do cliente, é o estoque. Porém, gerenciar e organizar o estoque de lojas físicas e online é uma tarefa um pouco complicada para os empreendedores, em razão do alto custo para conseguir manter esse depósito de produtos e do espaço físico destinado a isso.

Quanto maior for a loja, maior é o desafio de iniciar uma organização no estoque e conseguir mantê-la, porém, se esse trabalho acontecer de forma correta, evita-se desperdícios e os consumidores saem de sua loja satisfeitos com os produtos adquiridos.

De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), no mês de março deste ano, o índice que mede os estoques do varejo na região metropolitana de São Paulo registrou um crescimento de 14,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Outro ponto registrado foi a percepção dos empresários quanto à adequação do estoque, que apontou que 56,4% deles consideram o volume de produtos em seus estoques apropriado. Já a parcela de empresários que julgam ter estoques excessivos foi de 29,5%, enquanto 13,6% assinalaram ter a percepção de estoques inadequados abaixo.

Para ajuda-lo a organizar o estoque de sua loja de forma correta, sem ter um volume de produtos acima do necessário, selecionamos algumas dicas. Continue lendo e tente aplica-las em seu negócio!

Saiba como utilizar os indicadores e quais
os benefícios para seu time de vendas!

Faça apenas compras necessárias

Comprar produtos na medida certa para sua loja significa ter um bom estoque. Para isso, é preciso que, no ato da compra, você saiba negociar e faça orçamentos em, ao menos, mais de dois lugares antes de finalizar suas compras.

Também é muito importante saber o que seus clientes querem e precisam. Faça uma pesquisa com as pessoas que costumam frequentar a loja, e, nessa pesquisa, considere a faixa etária dos clientes, renda, localização geográfica, hábitos, entre outras questões. As informações geradas a partir desse estudo te ajudarão a estipular uma quantidade certa de produtos que deve comprar e estocar, além de, também, te ajudar a montar um bom planejamento estratégico para a loja.

Faça acordos com fornecedores

Ter fornecedores que entregam as mercadorias encomendadas no prazo certo, que sejam flexíveis quanto aos preços e que garantem a qualidade dos produtos é muito importante para que haja uma boa relação entre vendedor e fornecedor, e para que o estoque fique sempre abastecido. Essa boa relação ajuda, também, com que alguns fornecedores de mercadorias não tentem se aproveitar para vender produtos que trazem benefício apenas para eles e não possuem necessidade para sua loja.

Registre todos os produtos

Realizar o registro de cada produto tem grande influência na organização do estoque, já que, com isso, é possível arrumá-los de forma estratégica, facilitando a busca quando necessário e tendo sempre em mãos informações que podem ser pertinentes a determinados momentos. Para que isso seja possível, é importante registrar quantidade de produtos existentes na loja, o local em que cada mercadoria foi colocada no estoque, a data de chegada à loja, a data de validade, quantidade de vendas realizadas, etc.

Manter esses dados atualizados e corretos evitam confusões, otimizam tempo e reduzem gastos exagerados, já que permite com que o vendedor saiba o que há e o que não há necessidade de ser comprado.

Tenha um bom modelo de reposição

A reposição de produtos no estoque de sua loja pode acontecer de duas formas: periodicamente e continuamente. A escolha entre essas duas opções fica a seu critério, tendo em vista as especificações de sua loja.

A reposição de produtos feita de forma periódica acontece de tempos em tempos, porém, há a possibilidade de que aconteça uma mudança no mercado e isso implique na venda de seus produtos, podendo esvaziar seu estoque antes da hora planejada.

A reposição contínua exige que as compras sejam realizadas com uma certa frequência, logo, nesse caso, os estoques possuem um volume menor e esse método previne desperdícios.

Além disso, os dois modos de fazer reposição podem ser trabalhados juntos. Selecione os produtos que possuem maior saída, e, para esses, aplique a reposição contínua, já para os produtos que tem uma saída menor, recorra a reposição periódica.

Use a tecnologia

É sempre válido utilizar-se da tecnologia para facilitar processos, e isso não é diferente na organização de estoques. A partir do momento que você cadastra produtos em um sistema, é possível controlar a quantidade de saída desses produtos, tendo em mente quais precisam de reposição, quais podem esperar um tempo maior para serem repostos, etc.

Com esses dados, evita-se o acúmulo de produtos e o gasto desnecessário, já que as mercadorias serão compradas apenas quando os indicadores mostrarem a conveniência da compra.

O Casting, além de suas utilidades para avaliação de desempenho, treinamentos, etc., se adequa também a esse caso. Com ele, torna-se capaz saber quais produtos tiverem mais saída, quais tiveram menos, e, assim, é possível saber quando há precisão de mais ou menos compras.

Gostou das dicas? Aplique-as em seu negócio e evite acúmulo de produtos e gastos a mais do que se deve!

Nos siga e compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a essas informações. Assine também a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades da SER.