7 dicas para deixar o seu PDV organizado de forma prática

2022-01-14T10:07:07-03:0013 novembro, 2017|Produtividade de Vendas, Sales Performance Management|

Precisa de ajuda para organizar o ponto de venda? Entenda como um ambiente de PDV organizado faz diferença e confira sete dicas para começar as mudanças no seu negócio!

Quantas vezes você entrou em uma loja, não encontrou o que procurava porque tudo parecia uma bagunça sem fim e foi embora frustrado? Ou perguntou para um vendedor se havia determinado item e ele simplesmente não soube responder? Isso é algo que acontece com frequência no mercado e que poderia ser evitado com uma simples organização do ponto de venda (PDV).

Você sabe qual é a importância de um PDV? Ter um PDV organizado é essencial para garantir o sucesso do negócio. Ele garante que os clientes encontrem os produtos de que precisam, bem como os funcionários estejam preparados para direcionar os visitantes. Além disso, o ambiente da loja é a chave para fornecer uma experiência única para os clientes. Portanto, a sua organização deve ser feita de forma estratégica.​

Além disso, ter uma identidade visual que destaque sua loja e transmita o conceito, reforça esse posicionamento. Um planejamento organizado ajudará também na hora de ver seus resultados.

Por isso, um PDV organizado traz muito mais do que você imagina. Fortaleça sua marca e facilite a vida do seu time de vendas através de ações que criem uma cultura de fidelização.

Pensando nisso, ensinamos cinco dicas para deixar o seu PDV mais organizado e gerar melhores resultados no seu negócio! Confira.

1. Avalie o comportamento do consumidor

A primeira dica é, antes de mais nada, compreender o comportamento do seu consumidor para determinar a organização do PDV.

Você deve compreender as necessidades e os gostos do seu público para tornar o seu ambiente de loja algo agradável e atrativo para ele. Para isso, faça estudo do mercado, visite a concorrência e converse com a sua própria equipe para entender o seu público.

Não adianta você vender em um ambiente diferente daquilo que seu público se agrada. Se isso acontecer, você não aumentará suas vendas. Por isso é necessário um estudo detalhado para avaliar cada detalhe de seus clientes.

Uma boa dica é fazer uma caixa de sugestões na loja. Dessa maneira tanto os clientes quanto os vendedores poderão inserir informações. Com isso em mãos, você poderá fazer uma reunião com o time para analisar cada ponto inserido.

Priorizar pagamento em cartão para clientes que não utilizam dinheiro e separar a loja em setores podem ser opções que públicos mais jovens curtam por exemplo.

Confira esse artigo que poderá ajudar a sua empresa com 5 passos para montar uma jornada do consumidor e vender mais.

2. Use bem a vitrine

Agora, vamos falar de como você constrói essa experiência para os clientes, começando pela porta de entrada e atração de visitantes: a sua vitrine.

Ela é o principal canal de comunicação para atrair clientes que estão passando pela loja e não têm intenção de entrar no PDV. Nesse local é importante colocar uma amostra do que o cliente vai encontrar, demonstrando o tipo de produto e ambiente que você oferece.

As vitrines devem ser claras, apresentando os itens mais vendidos ou produtos que a empresa quer destacar. Além disso, eles devem estar dispostos de forma homogênea, contando uma história que faça sentido. Para isso, você pode criar pequenos ambientes, como pontos de luz em conjuntos de produtos ou usar manequins.

Com o que seu público se sentiria atraído para entrar na sua loja? A resposta deve estar na frente da sua loja de forma com que atraia o consumidor certo.

Não adianta encher de peças promocionais e informações de preços baixos na vitrine se o seu público é de classe A por exemplo. Por isso a necessidade do ponto 1, conhecer o seu consumidor, antes de qualquer estratégia seguinte. Após ter o conhecimento de quem é o seu cliente, você poderá fazer uma vitrine atrativa e com a personalidade da sua loja.

3. Construa um caminho dentro da loja

Com o cliente dentro da loja, é importante que você crie um ambiente padronizado, seja por gôndolas, seja por corredores ou até mesmo pelas cores.

Agrupe categorias de produtos ou itens semelhantes para que o cliente não fique perdido na loja nem tenha que andar por diversos locais para encontrar produtos que podem ser colocados juntos.

Organize a loja para criar um caminho natural para o visitante. Coloque na entrada, por exemplo, produtos menos procurados, com os itens mais vendidos ao final de um corredor, porém com sinalização e visível, fazendo com que ele possa encontrar tudo o que procura.​

Quando o seu cliente está dentro da loja ele precisa se sentir à vontade. E, por isso é tão necessário que ele tenha um percurso natural para se fazer. Nesse momento você pode aproveitar para classificar quais produtos você quer que fiquem mais visíveis. Ou seja, na altura dos olhos os consumidores podem ver a coleção nova por exemplo. Porém, os itens mais vendidos estão ao final da loja para que ele possa passar por tudo antes de pegar o que precisa.

Pequenos truques nessas horas podem influenciar na venda de seus produtos. Você já percebeu que no supermercado itens como salgadinhos e balas ficam no caixa e em uma altura mais baixa? Isso é proposital pois fica exatamente na altura das crianças.

Usando esse exemplo, verifique quais alterações você poderá fazer no caminho do seu cliente dentro da loja. Quais produtos você quer destacar nesse momento? Como deverá ser esse percurso? A resposta dessas questões será um PDV organizado.

 

4. Tenha pontos de destaque

Algo essencial em qualquer PDV é a presença de pontos de destaque, como ilhas de produtos, ambiente de promoções e ofertas próximas ao caixa.

Use sinalização diferenciada e locais visíveis para destacar produtos estratégicos. Por exemplo, crie um ambiente de promoção ao final de um corredor que o público não costuma visitar e aumente a interação do cliente no PDV.

Lembre-se de que um PDV organizado é aquele onde os produtos são expostos adequadamente. Por isso, use a sua criatividade!

Transforme suas prateleiras em algo atraente ao olhar. Além disso, lembre de nunca deixar espaços vazios. Prateleiras ocupadas dão a impressão de muitos produtos, já ao contrário disso, deixa a sensação de falta. Por isso, utilize da estratégia e dados de vendas de produtos para fazer os seus destaques.

Tenha produtos mais vendidos juntos por exemplo, para que o consumo de mais itens seja estimulado. Porém, o principal é trazer a identidade da sua loja para o PDV.

A iluminação pode influenciar na valorização de um produto. Por isso, um PDV mal iluminado pode trazer uma impressão ruim ao seu cliente. Reduzindo, consequentemente, as vendas. Porém, um PDV organizado é também um local bem iluminado e limpo.

Por isso, foque luzes em produtos que você queira um destaque. Ou até mesmo naqueles que você quer valorizar e tem pouca saída, por que não? Invista em detalhes que farão a diferença.

5. Treine a equipe

Por fim, é essencial que a sua equipe de venda e atendimento esteja bem-preparada. Com isso atender a todos os visitantes e fornecer as informações necessárias para realizar as vendas ou fornecer uma experiência positiva dentro do PDV. De forma que, se o visitante não realizar uma compra, ele ainda indicará a loja pelo seu atendimento.

Para isso, invista em treinamentos e, sempre que ocorrer uma mudança na organização do PDV, informe a toda a equipe.

Agora, seu time de vendas sabe o que é PDV e como organizá-lo? Treinamentos são necessários para que sua equipe esteja preparada. Não adianta investir em tecnologias se você não treina seus funcionários.

Além disso, treinamentos focados devem ser priorizados para que as informações sejam dadas detalhadamente. Investir nas pessoas é fundamental para se ter sucesso.

6. Tenha um estoque

Um estoque organizado também é importante para se ter um PDV organizado. Por isso, tenha uma programação para que você tenha um estoque bom no seu PDV. Evitando assim a falta de produtos, principalmente aqueles com maior saída.

Se o cliente chegar em sua loja uma vez procurando um produto e não ter, ele poderá voltar outro dia se for algo pontual. Porém, se isso acontecer várias vezes você poderá perder a clientela.

Já imaginou você chegar a um restaurante e programar todo o seu pedido, porém a maioria dos itens não ter em loja? E se for um produto específico que foi o que te atraiu ao estabelecimento? Ficaria muito aborrecido não é mesmo?!

Esse tipo de acontecimento do exemplo acima pode afetar a reputação do seu estabelecimento e não perder apenas um cliente, mas todos aqueles que lerem o comentário ruim na internet.

Por isso, garanta sempre que tenha uma quantidade suficiente para atender aos seus clientes. Principalmente quando for promoção e a procura dos produtos for maior.

7. Conte com boas ferramentas

Em uma era digital como a que estamos vivendo, ferramentas podem fazer a diferença na hora de ter um PDV organizado. O uso de softwares é fundamental para garantir a agilidade e a excelência na condução das vendas de qualquer estabelecimento.  Com um software para PDV, além de registrar a venda, é possível baixar o estoque de forma automática.

Além disso, softwares que auxiliem a mostrar os resultados de vendas, produtos mais vendidos e informações sobre seus clientes, poderá ser uma fonte de pesquisa na hora da estratégia.

Por isso vimos que não basta apenas ter produtos de qualidade e um preço competitivo. Um PDV organizado garante a experiência do cliente dentro da sua loja. Isso porque, com destaques e estratégias é possível trazer o diferencial que o seu cliente busca.

Sendo assim, um PDV organizado não favorecerá apenas as vendas, mas o controle de estoque e reposições. Pois, com uma loja estruturada será mais fácil observar o volume de itens e providenciar o reabastecimento.

Estas dicas vão ajudar a deixar o seu PDV mais organizado e gerar melhores resultados para o seu negócio.

Se quiser receber mais informações como estas, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Compartilhar este Artigo

Ir ao Topo