3 coisas que seu líder de vendas deve saber sobre gestão de pessoas

Um bom líder de vendas é aquele que inspira seus liderados, e na área comercial é essencial que a equipe esteja alinhada e engajada para que as vendas sejam positivas. A boa liderança também acontece quando os liderados têm respeito e confiança no gestor. Para conquistar essa admiração é necessário ir além do papel de superior que cobra apenas pelos resultados.

Um líder de vendas deve ser sim um expert em vendas, mas além disso é muito importante um conhecimento básico sobre gestão de pessoas, afinal, o papel deste não pode ser apenas o de uma autoridade que faz os subordinados realizarem as tarefas exigidas.

É preciso caminhar junto, mostrar a melhor maneira de executar uma tarefa, ser estratégico e não apenas mandão. No artigo do nosso parceiro, Ely Bisso da Dorsey Rocha, ele fala sobre o impacto da boa liderança no desempenho da equipe.

Quem entrega a proposta do produto é o vendedor. O varejo é sobre pessoas, são pessoas que vendem para pessoas e por maior que seja o conhecimento em vendas, é preciso conhecer um pouco também sobre motivação, desempenho, performance, engajamento, reconhecimento, estratégia de gerenciamento e muito sobre empatia, paciência e companheirismo.

Para te ajudar, listamos aqui 3 dicas essenciais que todo líder de vendas precisa aprender com os profissionais de RH se quiser melhorar o desempenho e engajamento da equipe, além de aumentar as vendas do negócio.

1 – Nunca fique no “achismo”, use dados!

Um bom líder deve saber do que fala, em todos os sentidos. As decisões devem ser tomadas não só com base em instinto, pensamentos e ideias, é necessário ter embasamento e o líder só consegue isso com dados. Quando as decisões se baseiam apenas no achismo, o líder abre brecha para favoritismos e pode desmotivar seus colaboradores.

A área comercial toda se pauta nos dados: quanto vendeu? Vendeu mais que no último semestre? A receita da empresa está crescendo? O número de clientes aumentou ou diminuiu? Quem está comprando mais? Qual produto está empacado e qual é o que mais vende? Isso tudo deve estar fácil para que o líder consulte a qualquer momento e possa mudar o direcionamento da sua estratégia caso algo não esteja indo bem.

A ferramenta SER Casting é uma das tecnologias que traz todos esses dados, em tempo real, direto no celular do gestor.

Além das informações sobre o negócio, é importante que o líder de vendas analise os dados individuais dos vendedores como: desempenho, engajamento, treinamento entre outros como boleto médio, número de itens vendidos e etc. Essa comparação dos dados atuais com os antigos, apontará para o líder o esforço dos vendedores. Conheça os principais indicadores de produtividade dos colaboradores.

Melhore o desempenho de sua equipe
com técnicas de gestão!

2 – Motivação é a base para bons resultados

Valorizar a equipe e ajudá-la é o primeiro passo para conquistar a confiança dos vendedores. O líder é responsável por guiar o time pelo caminho certo e no varejo essa responsabilidade fica ainda maior já que quem entrega a promessa da marca é o vendedor e sem ele, dificilmente, o produto se venderá sozinho.

Um dos caminhos para a motivação é o líder de vendas dedicar tempo aos seus liderados. Pode parecer besteira, mas todo vendedor precisa saber como está desempenhando seu trabalho e quando o líder tem tempo para indicar o que está dando certo e o que não está, individualmente, as coisas fluem melhor.

O acompanhamento diário ajudará também a realizar um bom feedback e a criar novas maneiras de aumentar a performance individual. Conheça alguns tipos de feedback e aprenda como realiza-lo para ajudar sua equipe.

3 – Metas devem existir, mas devem ser alcançáveis

Imagine que você tem uma meta, mas nunca consegue atingi-la, é frustrante, não é? Pode ser que o problema seja o vendedor, mas ninguém é igual a ninguém e ainda que uma pessoa consiga atingir aquela super meta, talvez o outro ainda precise de treinamento e instrução antes de conseguir o mesmo resultado. As metas devem ser personalizadas e alcançáveis, caso contrário elas só servem para desmotivar e criar um clima ruim.

Outro fato importante sobre as metas é que é necessário acompanhar todo o processo. Um bom gestor deve saber qual o caminho o liderado está tomando e quando vê que não funciona, deve ajudá-lo a mudar esse caminho.

Quando um líder deixa para avaliar apenas o resultado, lá no final, ele deixa de realizar seu trabalho de guia e já será tarde para mudanças.

Se preferir você pode usar um método para te ajudar a criar boas metas. O método SMART consiste em 5 etapas com estimativas reais. São elas: Específico (S), Mensurável (M), Atingível (A), Relevante ou Realista (R) e Temporal (T). Saiba como aplicar o método SMART para criar boas metas. E se você estiver em dúvida, quanto a, como começar a criar suas metas, use um plano de metas para o varejo que preparamos!

Nada é regra quando tratamos de pessoas, mas algumas dessas técnicas desenvolvidas por profissionais de RH são a chave para uma equipe mais alinhada e organizada e consequentemente, melhores resultados. As tecnologias também se tornaram uma aliada na otimização de processos como já falamos aqui no blog.

O papel do líder de vendas deve ser sempre o de instrutor que planeja, ajuda, treina, controla, interage, mas acima de tudo, que se coloca no lugar dos seus liderados. É preciso pensar como um vendedor, saber as limitações da equipe, das pessoas e não focar apenas nos resultados. Estes resultados chegam quando todo o resto está em ordem.

Quer saber mais sobre ferramentas e técnicas para melhorar seu varejo e aumentar as vendas? Acompanhe os artigos no blog e se inscreva na nossa newsletter para receber conteúdo exclusivos e gratuitos! Conheça mais sobre a SER e o SER Casting.